6º Consenge apresenta inovações

Jornal da Cidade – Aracaju, quarta-feira, 12 de junho de 2002
Engenharia
Congresso apresenta inovações

Ele já ganhou prêmios internacionais, mas no Brasil o seu invento revolucionário nunca teve o reconhecimento das autoridades. Mas durante o Congresso de Engenharia, que termina hoje, em Aracaju, o inventor paraibano Reginaldo Marinho veio mostrar o trabalho intitulado “Construcell” – justamente o ganhador de prêmios – , que é na verdade um método inovador de construção, que substitui por plástico as conhecidas estruturas metálicas ou de concreto. O trabalho vem sendo desenvolvido desde o início da década de 90, mas somente em 1997 e que foi patenteado no Brasil e em outros 32 países.

Além de ter vindo a Aracaju mostrar a sua inovação em engenharia e arquitetura, o inventor Reginaldo Marinho quis alertar também para o descaso das autoridades brasileiras. Com todos os documentos arquivados em Cd-rom. Marinho revela que nesses anos de estudo não teve apoio do governo brasileiro, mas quem em contrapartida foi premiado em Genebra e na Itália. O estudioso anunciou também que com o apoio da Universidade federal da Paraíba coordena um evento que vai reunir, em novembro próximo, os maiores inventores nacionais para discutirem suas criações. Mais do que isso: debater a falta de interesse das autoridades com essas produções.

Embora possa parecer extremamente difícil para os leigos em Engenharia e Arquitetura, a invenção de Marinho – se produzida em escala industrial – promete revolucionar o mercado nesses dois segmentos. O Construcell utiliza três fundamentos da Engenharia: a treliça, o arco de compressão e os métodos dos elementos finitos, permitindo a construção de grandes vãos sem usar nenhuma estrutura metálica ou de concreto.

Segundo ele, os módulos são construídos em polímeros injetados em forma de prismas triangulares, auto-estruturados, cujo fundo é triângulo eqüilátero, com duas faces ortogonais e a terceira inclinada com relação à base. Esta inclinação é que definirá a curvatura cilíndrica. O tamponamento desses prismas cria um colchão de ar e oferece ótimo conforto térmico.

Numa explicação mais simplória, Marinho disse que o Construcell é semelhante a um Lego (jogo de encaixe para crianças), em grandes proporções. Como as peças se encaixam umas nas outras, e não são quebradas, não há sobras e, conseqüentemente, desperdício. Marinho afirma que com esse material é possível se construir galpões, casas e vários tipos de edificações. “A montagem é rápida e realizada com mão-de-obra reduzida, vantagens que facilitam principalmente a implantação de projetos emergenciais em casos de catástrofes e abalos sísmicos, que demanda rápida construção de abrigos”, afirmou.

Embora seja considerado engenheiro e arquiteto por profissionais destas duas áreas, Marinho nunca chegou a concluir nenhum desses cursos – fez três anos de Engenharia e dois de Arquitetura. “Sou inventor, estudo profundamente o assunto e gostaria de ver meu projeto sendo implantado em todo o país”, confessa.

Tags: ,