Construcell

Assim como todas as coisas geniais,
o sistema Construcell é bem simples.

Tecnologia inédita na engenharia civil oferece contribuição relevante para reduzir os efeitos perversos das mudanças climáticas.

Construcell é uma manifestação da matemática aplicada na engenharia, através da Geometria Descritiva – disciplina que foi formulada pelo matemático francês Gaspard Monge (*10/05/1746 †28/07/1818). A vocação de Marinho para esta matéria revelou-se na década de sessenta, quando ele foi contratado pela Universidade Federal da Paraíba, por notório saber, com apenas 18 anos de idade, para lecionar GD no Colégio Universitário da UFPB.

Os seus estudos na Escola de Engenharia foram interrompidos, mas ele continuou estudando as relações da matemática com a física nas estruturas, tendo como mestre e incentivador o engenheiro calculista Argemiro Brito da Franca, ex-professor de Estruturas da UFPB. Ele quem fez o cálculo da estátua de Santa Rita de Cássia, que é a maior estátua católica do mundo e calculou o protótipo Construcell com 20 metros de diâmetro.

A tecnologia Construcell foi avaliada como produto verde −amigo do meio ambiente− na dissertação de Isabel Joselita Barbosa da Rocha Alves para o Mestrado em Recursos Naturais da Universidade Estadual da Paraíba, através da ferramenta EcoDesign Pilot, publicada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. A tecnologia Construcell foi inserida em The Ecodesign Handbook de Alastair Fuad-Luke, Thames&Hudson-London.

Construcell é um sistema construtivo autoportante que pode ser aplicado na cobertura de grandes vãos sem nenhum pilar interno, para uso civil e militar.  Ele pode ser usado em hangares, estádios de futebol, galpões industriais, centros de convenções, espaços culturais, armazéns, estufas e outras construções que requeiram coberturas de grandes dimensões. As coberturas podem ser opacas, transparentes ou translúcidas.

A rápida montagem resultante da conexão dos módulos −por parafusos− permite que esta tecnologia seja muito útil na construção de abrigos emergenciais para populações atingidas por desastres ambientais ou vitimadas por conflitos bélicos.

Sendo uma estrutura articulada, o sistema pode resistir a fortes ventos e terremotos, é perfeito para usos em áreas sujeitas a abalos sísmicos. Cada módulo absorve e distribui as forças geradas pela energia dos terremotos.
.

A possibilidade de usar o plástico reciclado das garrafas PET, que agridem o meio ambiente, na fabricação dos módulos concede a esta tecnologia a condição de aliada ambiental fundamental, reduz custos e colabora com populações mais pobres de países periféricos, que usam a coleta de resíduos como fonte de renda. A responsabilidade socioambiental está presente em todos os passos da tecnologia Construcell.

O gramado natural dos estádios cobertos será diretamente beneficiado com a fotossíntese garantida pelo uso de módulos transparentes ou translúcidos.

Quando os módulos forem transparentes, podemos implantar uma placa fotovoltaica em cada um deles e transformar a construção em uma usina solar, o que caracteriza mais uma valiosa contribuição ambiental. O uso de módulos translúcidos proporciona mais uma afinidade ambiental através da iluminação interior resultante da incidência da luz solar, confirmando mais um compromisso sustentável da nossa tecnologia.

As interfaces ambientais incorporadas ao sistema Construcell são de grande relevância para a conservação do planeta. Trezentas garrafas PET serão retiradas do ambiente para construir cada metro quadrado de área coberta.

A vinculação estreita com a sustentabilidade não termina aí. O futuro está presente em todas as fases e conceitos gerados por essa revolucionária invenção e vantagens exclusivas são próprias deste sistema na hora de construir. Os resíduos característicos da construção civil são totalmente eliminados no processo construtivo Construcell, transferindo mais benefícios para o ambiente. Serão levadas para a obra apenas as peças a serem aplicadas.

Na fabricação dos módulos, além de podermos usar o PET reciclado, podemos incorporar minerais como a calcita e fibras vegetais da casca do coco, do sisal, do bambu, pó-de-serra e outras fibras que possam ser encapsuladas pela resina. No âmbito dos compósitos, Construcell pode oferecer uma contribuição espetacular na recuperação dos resíduos de bentonita usados pelas empresas petrolíferas, na perfuração de poços de petróleo e descartados na natureza.

Este sistema construtivo alia inteligentemente, com exclusividade, o arco-de-compressão às treliças. A sinergia resultante desses dois fundamentos estruturais assegura elevada estabilidade às construções com o sistema Construcell.

A face que correspondente ao triângulo equilátero funciona como cobertura e as faces laterais atuam como vigas.

A união adequada dos módulos, conservando-se as faces inclinadas sempre alinhadas, gera lamelas que convergem para o eixo do cilindro constituído por esses elementos, resultando uma cobertura do tipo um arco-de-compressão.

As vigas mudam de direção a cada segmento de lamela gerando um treliçado espacial que acompanha a superfície da casca cilíndrica formada pela união dos módulos, que oferece elevada estabilidade estrutural resultante da sinergia do arco-de-compressão com as vigas treliçadas.

A pureza das formas geradas por esse mosaico alveolar encanta os olhos enquanto sintetiza a beleza da essência estrutural. Construcell busca em sua simplicidade o uso mais eficiente dos insumos aplicados na engenharia. É um recurso tecnológico que encontra nas palavras do grande arquiteto italiano Pier Luigi Nervi a mais perfeita definição:

“As estruturas são a materialização das forças que atuam em um projeto.”

Bem simples. Quando miramos a essência, atingimos o belo.

De tão delgadas, as estruturas Construcell tangenciam a imaterialidade sugerida pelas palavras de Nervi, sendo um magnífico desafio da engenharia moderna. Construcell absorve os conceitos que foram reunidos unicamente no Renascimento entrelaçando Arte, Ciência e Tecnologia, tornando-o um invento vanguardista, baseado em conhecimentos do passado e com a fisionomia do futuro.

Construcell introduz dois novos paradigmas na engenharia. Será a primeira estrutura do mundo inteiramente em plástico e a primeira construção completamente transparente, quando os módulos também o forem. Todas as maravilhosas construções transparentes do mundo, como a Pirâmide do Louvre, são suportadas por estruturas de aço, que são opacas. Em Construcell, até os parafusos para a fixação dos módulos podem ser transparentes.

Esta é a construção inteligente do século XXI.

Vimeo | Flickr | Twitter | Facebook | PowerPoint/PDF